Twitter Facebook

CUT GO > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > PRESIDENTES DA CUT E DA CTB GOIÁS DENUNCIAM PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO E CHAMAM PARA 1º DE MAIO

Presidentes da CUT e da CTB Goiás denunciam precarização do trabalho e chamam para 1º de Maio

01/05/2018

Programação começa às 14 horas, na Praça Universitária, em Goiânia

Escrito por: Maisa Lima, assessora de Comunicação da CUT Goiás

Mauro (CUT-GO), Natália e Flavia (Cocada Coral) e Railton (CTB)
 
O programa Antena Ligada desta terça-feira, 1º de Maio, Dia Internacional da Classe Trabalhadora, focou, é claro, nas relações de trabalho. Mas também em arte. Afinal, como bem cantaram os Titãs,
 
A gente não quer só comida
A gente quer comida, diversão e arte
 
E por isso a bancada da Rádio Trabalhador - www.radiotrabalhador.com.br - foi ocupada pelos presidentes da Central Única dos Trabalhadores no Estado de Goiás (CUT-GO) e Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-GO), respectivamente Mauro Rubem e Raílton Nascimento, e também por duas integrantes da banda formada só por mulheres, a Cocada Coral: Brunna Curupira, Flávia Carolina, Nathalia Kaule, Sarah Menezes e Thaisa Santos.
 
Dessa trupe estiveram na RT Nathalia e Flávia Carolina
 
Por sinal, a Cocada Coral é uma das atrações do 1º de Maio da Unidade e Resistência. A partir das 17 horas elas assumem o palco montado na Praça Universitária. Mas antes disso, a partir das 14 horas, já começa a rolar a festa! Bora lá, colar com o povo que luta pelos direitos da classe trabalhadora e por #LulaLivre?
 
"Hoje é dia de homenagear quem realmente faz a riqueza do País, mesmo tendo seus direitos afrontados por esse governo golpista, que está vendendo o patrimônio brasileiro. É o momento da sociedade brasileira se organizar. O Brasil que nós queremos não é este que Michel Temer tenta nos forçar a engolir", pontuou Railton.
 
Os presidentes da CUT-GO e da CTB-GO disseram que as centrais sindicais não aceitam a precarização das relações de trabalho e o aumento da informalidade. "Estamos chegando a 14 milhões de desempregados. O resultado do golpe é nefasto para quem trabalha. A única coisa que não aumenta é o salário. Não aceitamos esse arrocho. Vamos resistir", afirmaram.
 
Mauro Rubem se mostrou muito preocuopado com a perda de direitos representada pela Reforma Trabalhista. "Temos muito o que lutar. Os poderosos dominam o Judiciário e o Congresso. Agora cabe a nós fazer uma reconstrução das forças populares. Lula reorganizou o movimento sindical após a ditadura e chegou à Presidência da República. Hoje é um preso político. Ele representa um outro modelo de sociedade. "Nós não aceitamos essa farsa que é o processo que o condenou", declarou o presidente da CUT-GO.
 
Só há um caminho: o da participação! Os golpistas querem que nós entreguemos a política, as decisões para os ricos. E esse é um ano decisivo. Temos que eleger candidatos comprometidos com a classe trabalhadora! Vem para o 1º de Maio na Praça Universitária!
 
 
  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Parceria CUT-GO e Banco do Brasil

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE GOIÁS
Rua Setenta, 661 – Qd. 127, Lt. 71| Centro | CEP 74055-120 | Goiânia | GO
Fone: (55 62) 3224.0169 | www.cut-go.org.br | e-mail: cutgo1@gmail.com