Twitter Facebook

CUT GO > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > SERVIDORES DA PREFEITURA DE GOIÂNIA MARCAM ASSEMBLEIA COM INDICATIVO DE GREVE

Servidores da Prefeitura de Goiânia marcam assembleia com indicativo de greve

26/07/2017

Será no dia 17 de agosto e decisão foi tomada após mais uma reunião sem resultado efetivo nas negociações

Escrito por: Maisa Lima, assessora de Comunicação da CUT Goiás

 
Trabalhador@s da saúde, segurança, administrativos e urbanistas realizaram na manhã desta quarta-feira (26), Assembleia Unificada no Paço Municipal para exigir da Prefeitura de Goiânia o pagamento da Data-Base de 4,08%, retroativo a maio. Esse direito constitucional não está sendo cumprido pelo prefeito Iris Rezende Machado (PMDB) e o resultado é que as categorias convocaram nova assembleia para o dia 17 de agosto, com indicativo de greve.
 
Os sindicalistas foram recebidos pelo secretário municipal de Governo, Samuel Almeida, que não acenou com nenhuma possibilidade de acordo.
 
 
Além do pagamento da Data-Base na pauta constam outras 15 reivindicações: instalação de uma Mesa de Negociações permanente; garantia de 100% de funcionamento de todos os serviços da Prefeitura; não à terceirização dos serviços prestados pelo município; pagamento no último dia do mês trabalhado; aplicação das progressões dos Planos de Cargos, Carreiras e Salários; pagamento das diferenças salariais; atualização do repasse das consignações descontadas nos contracheques dos servidores; aplicação de todos os direitos (titulação, licença prêmio, insalubridade, etc); funcionamento do  Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (Imas), pagamento do débito da Prefeitura junto ao Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Goiânia (IPSM); condições de trabalho e assistência; concurso público; transparência nos dados da Prefeitura; medidas concretas de segurança para os servidores; e vale-alimentação compatível financeiramente com a necessidade do servidor em escala de plantão.
 
“O diálogo é necessário. Queremos um tratamento respeitoso por parte da Prefeitura, mas se não avançarmos, essa conversa acontecerá nos mutirões ou até mesmo na porta da casa do prefeito”, afirmou o presidente da Central Única dos Trabalhadores no Estado de Goiás (CUT Goiás), Mauro Rubem.
 
 
Representante da CUT Brasil na assembleia unificada, Fátima Veloso pontuou que os trabalhadores entraram nessa luta para ganhar. “Estão economizando nas nossas costas, para, com esse dinheiro, fazerem obras que deem visibilidade para os gestores”, afirmou, acrescentando que as diversas categorias não estão pleiteando nenhuma vantagem, apenas o cumprimento da lei. 
  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
Senadora Gleisi Hoffmann fala sobre a campanha
Senadora Gleisi Hoffmann fala sobre a campanha "Anula Reforma"

http://anulareforma.cut.org.br

RÁDIO CUT
Parceria CUT-GO e Banco do Brasil

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES DE GOIÁS
Rua Setenta, 661 – Qd. 127, Lt. 71| Centro | CEP 74055-120 | Goiânia | GO
Fone: (55 62) 3224.0169 | www.cut-go.org.br | e-mail: cutgo1@gmail.com